12 de fevereiro de 2019
Pets no apartamento: 4 cuidados para quem mora em prédios

Aqui, na MKS, nós amamos pets! Não à toa, temos sempre com a gente a presença ilustre de Cookie e Xodó, nossos cãopanheiros de obra. E é justamente por causa da nossa relação com os cachorros que entendemos bem a importância de ter certa cautela quando temos animais de estimação vivendo em apartamentos. Por isso, separamos uma lista com cuidados para quem mora em prédios ter com os seus pets. Confira!

Telas de proteção

Em primeiro lugar, segurança! Para garantir que seu bichinho não fuja, nem se machuque, a instalação de redes ou telas de proteção nas janelas e sacadas deve ser sua preocupação número um! Mesmo se seu pet for obediente, não vale a pena correr o risco, né?

Local adequado para o bichinho

Mesmo que você goste que seu pet durma com você na cama, o mais indicado é que ele teu um espaço só seu, com um lugar para dormir, que pode ser uma casinha ou almofada, e com suas tigelas de água e ração. Em casos de animais menores, como coelhos e roedores, o ideal é que eles tenham um espaço mais reservado para a gaiola. No caso de bichos maiores, como gatos e cachorros, recomenda-se que eles tenham um espaço que possam utilizar como “banheiro”. Para gatos, as caixas de areia fazem sucesso e já foram criadas variações delas perfeitas para cachorros, nas quais o cheiro é absorvido. Pesquise bem!

Cuidado com plantas e “produtos perigosos”

Quem gosta de ter pets andando pela casa precisa ter cuidado com duas coisas muito importantes: a primeira delas são as plantas; Plantas são belas, renovam o ambiente e nós amamos — e pode ser que os bichinhos também amem — o que pode resultar em uma brincadeira do animalzinho com a sua planta. Isso pode ter dois desfechos: o primeiro é queda do vaso, o  que, com grandes chances, vai acabar com a planta, estragando as folhas e etc. O segundo desfecho pode ser um pouco mais perigoso, pois algumas plantas, como antúrio, espada-de-são-jorge, lírio e azalea, são venenosas para os seus animais de estimação! Então, tenha muito cuidado ao introduzir plantas novas. A recomendação é sempre tentar deixá-las fora do alcance deles ou em áreas onde eles não circulem. Em último caso, faça a doação da planta para preservar a vida do seu pet.

O segundo perigo que você tem que estar atento diz respeito a “produtos perigosos”. Nessa categoria, entram produtos de limpeza, quaisquer tipos de venenos — o que inclui inseticidas. Guarde-os em armários bem fechados ou em prateleiras mais altas. Sabemos que é difícil esconder alguns itens dos bichos, ainda mais em apartamentos, mas é um cuidado que vale muito a pena.

pet-cuidados-apartamento-03

Não esqueça dos passeios e das brincadeiras

Por fim, mas não menos importante, não podemos esquecer de que nossos pets são seres vivos cheios de energia. Por isso eles precisam gastá-la periodicamente — coisa que nem sempre é possível dentro do apartamento. Dessa forma, é muito importante que você estimule o seu bichinho! Se seu condomínio tiver um bom espaço de lazer, que permita a presença de pets, ou se você tiver boas praças por perto de casa, torne diário o passeio com seu amiguinho! Se ele gosta de brincar com bola ou frisbee, carregue junto — será uma boa diversão para vocês. Caso sua rotina não permita passeios mais longos, tente pelo menos passear na calçada da quadra do seu prédio para garantir que o pet também possa se alongar.

Lembrando que passeios devem ser sempre realizados com coleira e carregando um saquinho para recolher qualquer “lembrancinha” que o seu bichinho deixar pela rua. Gentileza urbana a gente leva de casa!

pet-cuidados-apartamento-04

O que achou das nossas dicas? Esperamos que tenham sido úteis e que você e seu pet tenham muita qualidade de vida juntos!

Leia também:

Voltar
Vamos conversar?
Entre em contato conosco através do formulário abaixo ou pelo e-mail. Responderemos o mais breve possível.

quero que entrem em contato comigo através do whatsapp